Cresça seu negócioPOR PONTO URBANOPUBLICADO EM 22/11/2017

Dicas de empreendedores para 2018

Quem decide fazer mais por sua carreira e investir em um negócio próprio ou até mesmo se tornar um inovador dentro da empresa onde trabalha - algo muito comum em startups e cada vez mais presente em empresas tradicionais, que entendem o valor das ideias de seus colaboradores para crescer -, já sabe: aprender constantemente é imprescindível para que o caminho trilhado seja de sucesso.

Essa fome por conhecimento é uma das características mais evidentes em pessoas que buscam ser melhores em suas funções todos os dias. Outro traço de personalidade que caminha junto com o primeiro é a resiliência, qualidade de pessoas que são capazes de superar as dificuldades e continuar após o período de turbulência, porém renovado em lições.

E, se uma das formas mais eficientes para aprender é com os próprios erros, a mais inteligente talvez seja ouvir e tirar lições dos erros dos outros. Convidamos alguns empreendedores com e sem CNPJ para contar um pouco sobre suas experiências neste ano e o que pretendem levar como ensinamento para iniciar 2018 confiantes e ainda mais apaixonados pelo que fazem.
 

“Gosto de trabalhar seguindo um planejamento estratégico que ofereça visão clara do que precisa ser feito, no tempo em que precisa ser feito. Existem ferramentas muito boas que ajudam nessa organização, e nós utilizamos, como o Trello, ToDoIst, Wunderlist, EverNote e HashTrack, porém o que acredito ser o ingrediente essencial para o sucesso das vendas é a confiança, o respeito e a transparência com o cliente. Essa é a grande lição de 2017: fazer tudo com o coração e ter seriedade com todas as demandas que assumiu fazer, dando o seu melhor, sempre”.
Christian Merlone - Head of Sales and Business Development na Eu Vou!
 

“Uma das lições que aprendi como CEO é que o tempo apenas rende quando se delega as atividades que não cabem à determinada função 100% para outra pessoa da equipe resolver. Percebi que se eu ficar pensando em assuntos que podem estar fora da minha alçada, nem que seja o mínimo, não consigo me focar nas atividades que realmente são de minha responsabilidade. Levo para 2018 a certeza de que, quando se tem pessoas engajadas ao seu lado, é possível chegar mais longe. E algo importante para todas as empresas acredito que é focar no cliente e buscar sempre poder sentir a real necessidade deles, efetuando a venda apenas se o seu produto ou serviço realmente for o que ele necessida, jamais gastando o tempo dos clientes com ilusões”.
Laion Camargo - CEO at Startup Center
 

“Todos do nosso time usam a ferramenta que nós desenvolvemos, chamada Honeycomb, para deixar a estratégia e as ações claras e garantir a agilidade. A partir das reuniões semanais, discutimos os próximos passos e eu acabo usando o bom e velho caderninho para me lembrar do que precisa ser feito durante a semana. Uma das prioridades da construção de nossa ferramenta é a relação com os nossos clientes; muitas das melhorias já implementadas foram feitas após ouvir o que os usuários reportam para nossa Community Management. E seguindo a mesma linha, como aprendizado para 2018, levo a noção de que a clareza é fundamental. Às vezes, uma sólida relação de sócios que também são amigos pode ruir por problemas de comunicação, que vão se arrastando ao longo do tempo e acabam explodindo das piores formas. Quando há a total transparência do que cada um acha e do que cada um está fazendo, a chance de isso acontecer diminui sensivelmente".
Fel Mendes, co-fundador da Honeycomb.
 

"A gestão é fundamental para que haja tempo para análises e mudanças de rota. Tenho o hábito de colocar tudo o que preciso fazer na agenda ou calendário, com hora e estimativa de tempo pra tudo. Anoto desde o tempo pra dormir e comer, até as reuniões que terei. Assim, sei até quanto tempo me sobra pra assumir novos projetos ou pra tomar um cafézinho com amigos. Minhas maiores lições para começar bem 2018 são a empatia, o foco no cliente, a força do networking e a multidisciplinaridade. Precisamos conhecer um pouco sobre outras áreas e agrupar estes elementos para entender que não adianta vender se não pudermos realmente resolver o problema do cliente, que pode não render uma venda na hora, mas fará outras vendas acontecerem no futuro".
Juliana Antunes Machado, que já foi CEO na startup Com Que Roupa e hoje é analista financeiro na empresa Purapan Indústria e Comércio de Alimentos.
 

"Para mim, o segredo da gestão do tempo tem alguns ingredientes.
• Programar indisponibilidade: saber dizer não;
• Fazer o certo da primeira vez: "o ótimo é inimigo do bom" é uma excelente desculpa pra ser sempre medíocre;
• Fazer apenas o que só eu posso fazer e delegar o restante e, ao delegar, formalizar e dar prazo (quem/o que/pra quando);
• Priorizar racionalmente: anotar as demandas e classificar com notas de 1 a 4 para 3 critérios: eficiência financeira (receita ou contenção de despesa) [peso3], complexidade/tempo [peso 2] e latência (uma vez realizada a ação, ela surte efeito imediato ou de longo prazo?) [peso1]. Filtrar do maior para o menor score e começar imediatamente a fazer uma por uma;
• Concentração: Fazer uma coisa de cada vez.
Feito isso, podemos nos preocupar em transmitir conhecimento, integridade e carisma para nossos clientes e aplicar em 2018 os ensinamentos que, para mim, vieram deste ano: equilibrar rigidez com flexibilidade, cada qual a seu tempo".

Luiz Dias, Diretor de Ecommerce - DCG Digital Commerce Group
 

"Como professora, preciso me organizar para concluir minhas atividades escolares com uma semana de antecedência às datas de entrega, para que seja possível realizar trabalhos criativos e que não frustrem as expectativas dos alunos. O mais importante para o meu relacionamento com as turmas é o respeito por ideias antagônicas no convívio diário. com uma mescla de humor e seriedade, para que os objetivos sejam alcançados na educação deles. E se 2017 trouxe uma lição é a de que deve-se trabalhar e estudar, porém sem esquecer de cuidar da saúde, ou achar que o corpo é uma máquina que deve aguentar tudo. Gestão de tempo deve contemplar a saúde física e mental".
Rosane Correa, Professora de Biologia do Ensino Fundamental da Universidade Estadual Paulista (UNIVAP)
 

"Entendo que, em qualquer profissão, é preciso valorizar a interação com o outro, a atenção e a empatia. Com todos os meus entrevistados, procuro me colocar no lugar deles antes de qualquer coisa e tratá-los como eu gostaria de ser tratada. Para 2018, levo o aprendizado de que a constância vale mais que a intensidade, e que o importante é ser produtiva, não ocupada".
Beatriz Rodas, Jornalista na revista Rara Gente
 

"Para conseguir lidar com imprevistos sem deixar as tarefas importantes prejudicadas, tenho o costume de anotar as tarefas em ordem de prioridade e resolver as três primeiras como missão fundamental do dia. Se não possuímos tantas urgências na cabeça, podemos nos preocupar em entregar sempre um bônus para o cliente, mesmo que seja uma pequena lembrança ou uma garantia estendida do que ele comprou. E como lição deste ano, levo que é importante pensar menos para tomar decisões, fazer o melhor que pode e deixar que a vida aconteça naturalmente. Sabendo que não temos controle, devemos confiar que, quando feito com carinho e dedicação, os frutos vêm".
Emiliano Ewy Proença, Empreendedor no ramo da Construção Civil
 

"Uma ferramenta aliada do empreendedor é o Google Calendar. Sempre termino a sexta revisando a agenda da próxima semana e, todo dia no fim da tarde, reviso meus compromissos, e faço followup com as pessoas com quem farei reunião nos próximos dias. Para gestão de tarefas, uso wunderlist, mas o mais importante é que seja uma ferramenta que sincronize tanto no computador quanto no celular. Crio várias caixas dê atividades por temas tanto pessoais (filmes, livros, restaurantes, contas, supermercado etc.) como profissionais (follow up, pagamentos, lembretes, temas de posts etc.). Lá, eu crio as condicionais de prazos (data e hora, inclusive com recorrências. Exemplo: recebo notificação todo dia 05 sobre pagamento do apartamento, quando dou OK vaga atividade ele já programa a mesma atividade para o mês seguinte). Essas são maneiras que funcionam para mim e fazem com que meus clientes confiem em minha capacidade de ajudar a criar soluções que gerem novos negócios, pois é este o meu papel na aceleradora. Por fim, como ensinamento para o próximo ano, levarei a rotina de follow up, que é uma grande ajuda para alinhar expectativas e deixar todos sempre na mesma página".
Leandro Freire, Gestor de aceleração - Liga Ventures
 

"Acho que todo profissional de criação odeia falar em prazos, pois todos querem fazer aquilo que gostam, não aquilo que é mais importante, o que torna a gestão de tempo um ponto fraco para quase todos que trabalham em profissões criativas. Mas eu procuro seguir algumas regras que me ajudam a cumprir minhas obrigações e, principalmente, não esquecer de alguns trabalhos chatos. Toda manhã, antes de me concentrar em algum trabalho, relaciono tudo o que há para ser feito, em duas colunas: uma com o título URGENTE e outra IMPORTANTE. Começo pelo que é urgente, mesmo que não seja tão prazerosa. Obviamente existe outras ferramentas tecnológicas como agendas eletrônicas, que facilitam o trabalho, mas creio que esta listagem seja a mais importante. Trabalhar as obrigações garante que sua entrega tenha as duas características mais importantes para que seja visto o valor de sua entrega: competência e confiança. Quando você tem estas virtudes, dificilmente o cliente regateia preço ou prazo. O melhor presente que podemos dar ao cliente é um bom trabalho e a certeza de que você está fazendo o seu melhor, ao mesmo tempo em que fica claro que você trabalha com ele, não para ele. É preciso colocá-lo no processo, pois o resultado depende dele também. E isso traz muito do que levo de lição para 2018, sob o ponto de vista de trabalho: o relacionamento foi fundamental. É preciso 'tirar a bunda da cadeira', conversar com as pessoas, frequentar lugares diferentes, pois é desses relacionamentos que surgem negócios. E isto vale para todos, não só para quem tem empresa. Aliás, 'relacionamento' não se faz apenas porque precisamos, mas também porque é prazeroso. Cliente ou trabalho deve ser sempre consequência, nunca objetivo".
Gilmar Nashiro, Fundador da NK2 branding & design
 

“Não abro mão de fazer uma agenda semanal com todas as tarefas divididas pelos dias, iniciando cada dia com a delegação de atividades para as equipes. Ao fim de cada dia, avalia-se o que foi realizado, já projetando o dia seguinte e definindo quais as prioridades. Também fazemos uma reunião semanal com as equipes de avaliação e metas. Uma grande lição deste ano foi que a verdade precisa vir acima de tudo, seja para com os clientes ou sua equipe. Em tempos de crise, é preciso acompanhar diariamente o fluxo de caixa, controlando ao máximo os recebimentos e as despesas, fazendo os devidos cortes, além de monitorar de perto a produtividade dos colaboradores, criando rotinas de avaliação desempenho. Quando todos sabem em que ponto a empresa está, o comprometimento para que os objetivos sejam alcançados é muito maior”.
Aldo Gonzaga, diretor da Quality Accounting.